«

»

jan
30

Roth Almeida

O bombeiro! O apagador de incêndios! O Celso Roth de Pelotas! O técnico-ioiô! Por qualquer um desses apelidos é fácil identificar de quem estamos falando. Após a terceira derrota seguida no campeonato, Beto Almeida está de volta ao Pelotas. Carlos Gavião deixa boas lembranças de 2010 e uma coleção de fiascos desde que mudou sua função para a parte de fora das quatro linhas. Beto Almeida, por sua vez, traz consigo algumas tantas boas lembranças. Outras, nem tanto. Vem, definitivamente, para um novo recomeço. Afinal, quem não merece uma trigésima chance?

Do início promissor à polêmica: Almeida conhece bem a cidade. Em 2008, no Grêmio Esportivo Brasil, a boa campanha ostentada nas fases iniciais da Série C do Campeonato Brasileiro acabou em uma desclassificação um tanto quanto inesperada. Uma goleada no Acre para o Rio Branco tirou as chances do xavante de subir para a Série B nacional, em uma partida marcada pela polêmica da “entrega”.

Da superação ao abandono: Em 2009, já no Esporte Clube Pelotas, o técnico alcançou o acesso à elite do futebol gaúcho. Em 2010 o vice-campeonato da Taça Fábio Koff eternizou o nome de Beto Almeida na história do time da avenida. Futebol é de momentos. Torcedor é passional. A saída precoce do Pelotas para o Juventude durante a Série D, às vésperas da partida que poderia definir a classificação áureo-cerúlea, transformou Beto em vilão.

Da esperança à rejeição: Após sua saída do Juventude, o treinador voltou a ser uma aposta rubro-negra após os maus resultados obtidos com Hélio Vieira. Não fez a campanha esperada pela direção e pela torcida do clube e acabou – mais uma vez – aceitando uma proposta de fora. Dessa vez, do Paraguai.

Lá vai Beto, lá vem Beto. (…) Beto herói, Beto vilão. (…) Mais uma vez “ele está no meio de nós”. Seja contra a vontade de alguns; seja “no fio do bigode“; seja com multa rescisória; seja sob desconfiança… Mas que seja – acima de tudo – com boa vontade e pulso firme para que possa ser, mais uma vez, a salvação do Pelotas.

Papel e caneta em mãos: é hora de Beto Almeida reescrever sua história.

10 comentários

Nenhuma menção ainda

  1. Felipe Bastos disse:

    Concordo em tudo que foi falado. Gosto do trabalho de Beto Almeida e torço para que ele consiga reverter o quadro lamentável deixado pelo então “despreparado” Carlos Gavião. Só acho ainda, que a direção deve mexer também no grupo de jogadores. Pois muitos só estão jogando no nome, e o que realmente falta é a qualidade.

  2. Carlo Brayer Martins disse:

    A diferença dele pro Celso Roth é que ele é bom técnico e se saiu do Pelotas abandonando o clube é porque não tinha nenhum contrato além daquele do fio do bigode.
    Óbvio que ele faltou ética da parte dele no momento, mas hoje em dia no futebol quem tem ética? Agora é torcer pra que ele faça um bom trabalho e coloque o time pra jogar, fora isso tomara que tenham assinado um contrato decente dessa vez.

    Saudações A.C

  3. Lúcio Ribeiro disse:

    Mais uma vez parabéns para o Leandro… o garoto é dono de um trabalho de qualidade, sabe oq faz.!! Por isso que ele é dono de textos maravilhosos. vais ir longe garoto.

    Parabéns pelo texo!!

  4. Dudu disse:

    A diferença do Beto pro Celso Roth,que o Celso treinou as maiores equipes do Brasil,com elencos de craques,jogadores com salarios altissimos,clubes com estrutura,e com mais de 20 anos de carreira,Celso so tem um grande titulo,uma Libertadores que disputo apenas 4 partidas,o Beto Almeida na dupla Brapel nunca teve craques,jogadores que possam fazer a diferença,a melhor estrutura e pior tem que competir com equipes que tem,e mesmo assim obtem resultados muito bons,Pelotas tem a crescer com sua volta.

  5. Necão disse:

    Leandro, tu é o cara! Sabe muito! Escreve demais!
    Vamos torcer para que o Beto realmente apague o incêndio, pq se não a bomba vai explodir e isso ninguém quer. Torceremos!!!

  6. andré disse:

    Pode cre Leandro, sabe mesmo!! to levando fé q agora vai, o time é bom, falta coloca um esquema de jogo q nao existia, vamo ve se o bombeiro se cria!!

  7. Rafael disse:

    Belo texto! Porém em 2008 ele foi contratado pelo Pelotas na segundona.
    Partida de estreia, mudou o esquema tático, passou o Júlio para 3º zagueiro, 3×0 no são Paulo de Rio grande lá no Aldo Dapuzzo.

  8. Fabrício Soveral disse:

    Ótimo texto Leandro e reflete bem a situação atual.
    Sobre o sucesso ou não do Beto Almeida depende de uma série de fatores, não existem técnicos totalmente vitoriosos ou derrotados, cada situação cria uma nova história.
    Para o EC Pelotas a esperança é que seja o momento de triunfo na carreira do Beto Almeida.

  9. Bruno Marsilli disse:

    Além de concordar expressamente com o que foi dito acima, tenho que ressaltar a qualidade do texto do nosso magnífico Leandro Lopes. Informação com veracidade e um estilo próprio. Parabéns meu amigo!

  10. Mauricio Mesquita disse:

    Primeiro, tomara que o Beto consiga desenvolver o trabalho dele e avançar com o Pelotas. Segundo, conseguindo isso, tomara que não surja propostas de outros clubes pra ele!

    E tudo começa hoje! Meu palpite: Pelotas 3×1 Ypiranga

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.