«

»

jan
05

Ter limites é importante

Sou do time dos baladeiros, confesso. Frequento festas com bastante assiduidade, já saí em oportunidades nas quais eu tinha que trabalhar no outro dia e algumas vezes – irresponsavelmente – me atrasei no outro dia. Apesar disso, foram raras as situações nas quais eu passei do que chamamos de “limite”. O limiar entre o certo e o errado, neste contexto, é uma linha extremamente tênue, mas que tem de ser respeitada. Não foi o que aconteceu com Diogo Rincón e Tiago Treichel, jogadores que foram dispensados pelo Pelotas, colocando fora o que poderia ser uma última chance nas suas carreiras.

No quesito bola, técnica, futebol, eles são indiscutíveis. Diogo Rincón jogou 7 Champions League – e poderia ter jogado muitas mais. Tiago Treichel foi para o Palmeiras muito jovem, estaria brilhando até hoje em times de série A nacional se tivesse um tanto de juízo. Aos 31 e 27 anos, respectivamente, eles ainda são jovens, mas parecem não ter mais solução no futebol.

Rincón antes e depois: declínio de uma carreira promissora

Sair durante a semana é normal, mesmo em pré-temporada, ainda mais em final de ano. No entanto, é necessário fazê-lo com responsabilidade, o que não aconteceu no caso dos dois. Do contrário, o Pelotas não teria os dispensado. Confesso ficar com um pouco de pena quando vejo tanto desperdício de talento. Afinal, são duas carreiras jogadas fora por uma bobagem. Entretanto, analisando a situação com mais profundidade, vejo que faltou aos dois ex-áureo-cerúleos o que todo o trabalhador brasileiro precisa ter: limites.

Seja médico, advogado, pedreiro, jornalista ou jogador de futebol, o cidadão tem que ter consciência dos seus direitos e deveres. Ele tem que cumprir com suas obrigações, da mesma forma com que o empregador deve pagar os salários em dia. No momento em que um destes lados transgride as regras, ele tem que ser punido, repreendido. Responsabilidade não é só importante: é fundamental. Ainda mais quando não se está mais na primeira efervescência.

Diogo Rincón e Tiago Treichel tentarão reconstruir as suas carreiras no Canoas e no São Paulo de Rio Grande. O Pelotas agiu corretamente ao dispensá-los. Agora será necessário preencher as lacunas deixadas pelos dois contratando reforços e trabalhar para que a ferida deixada pelo episódio cicatrize.

5 comentários

Nenhuma menção ainda

  1. Airton Lemos disse:

    Quando que o Diogo Rincón jogou bola ?

    1. Mateus Kerr disse:

      Ele teve boas temporadas no Dynamo, chegou a ser especulado por times maiores, mas os Ucranianos não o liberaram. Foram 3 ou 4 excelentes temporadas.

  2. Christofer Galvão disse:

    Concordo plenamente com a sua posição Mateus. Contudo, o meu pesar não está relacionado aos jogadores dispensados, mas sim ao Pelotas que acreditou nestes atletas e oportunizou aos jogadores a honra de vestir a camiseta do Clube. Infelizmente esta retribuição por parte dos atletas mostrou que o Lobão realmente não poderia contar com estas peças em seu plantel para esta temporada.

    Torço agora para que o mesmo não ocorra com o Canoas e com o São Paulo de Rio Grande.

  3. Igor disse:

    Será que ambos tomaram porre na noite? Pq clodoaldo e Igor que estavam juntos não foram dispensados tbm? Quem chegou atrasado no treino no outro dia?

    1. Mateus Kerr disse:

      Olha meu querido, algumas destas dúvidas ainda não foram esclarecidas pela direção áureo-cerúlea. Certamente, Rincón e Treichel se passaram na conta, do contrário não teriam tido seus contratos rescindidos. Quanto aos outros, sabe-se que estavam junto na noite, mas talvez não tenham passado deste “limite”. Não sei ao certo. O fato é que ambos, assim como todos os outros, precisarão comprovar o foco e a qualidade em campo, que é o que importa no fim das contas

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.