«

»

set
30

Vale o que se paga por Luiz Carlos?

Foto: Carlos Insaurriaga

Atualizado às 17h11

Segundo informações de bastidores, o rubro-negro atualmente só paga a moradia do atleta em Pelotas. O Xavante pagou parte do salário do jogador na Série C. O texto abaixo, ainda assim, tem o sentido desejado pelo autor.

O dinheiro pago pelo Brasil a Luiz Carlos não chega nem perto ao investido, ou gasto, pelo Internacional. Sabe-se que ambos ajudam a bancar o carioca em solo gaúcho. Dono do jogador, digamos assim, o colorado é quem mais contribui para engordar a poupança do “Imperador”. No entanto, será que o salário pago ao atacante compensa seu rendimento?

Na capital, entende-se que Luiz Carlos foi um negócio ruim. Otimistas, alguns ainda tentam imaginar uma volta por cima do jogador, mas sabe-se que é difícil. Com Leandro Damião deixando – seja quando for – o Inter, a esperança será depositada em qualquer um: Jô, Siloé (apesar das características bem diferentes), Dellatorre, Gilberto, ou qualquer outro. Menos Luiz Carlos.

Aqui, na Princesa do Sul, o atacante chegou como “Imperador”, com pompa, mas aos pouquinhos foi frustrando os mais empolgados. Pela Copa Laci Ughini fez gols, ontem um anulado, contra o São Paulo. Pela Série C, entretanto, pouco fez. Tornou-se reserva, mesmo sendo o atacante mais prestigiado do grupo. Assim, muitos opinam em qual deve ser o ataque rubro-negro. Cogita-se Juninho, Juba, Gleisson e Jone. Marcos Denner é incontestável. Menos Luiz Carlos.

Voltando a falar do jogo de ontem, em Rio Grande, o jogador em questão foi expulso. Quanto se paga por Luiz Carlos? Não sei ao certo. Vale o que se paga por ele? Independente de quanto for, entendo que não.

Não uso este texto para criticar a direção Xavante, que possivelmente tenha feito um grande esforço para trazê-lo. Uso, sim, para chegar a um consenso com o leitor: vale muito mais investir em jogadores em alta, mas com menos prestígio (casos de Ronaldo Capixaba e Neílson, por exemplo), do que em jogadores como Luiz Carlos – onde a única coisa alta que se tem é sua conta a pagar.

3 comentários

Nenhuma menção ainda

  1. Ismael disse:

    O Brasil não gasta 1 centavo com o LC.

  2. Lopes disse:

    excelente o texto.
    é um preço muito caro a se pagar pra muito pouco retorno.
    acredito que todos concordem…
    ‘menos luiz carlos’.

  3. Antonio disse:

    Espero que realmente o GEB não gaste um único centavo com esse jogador. Lamentavelmente não disse ao que veio. Aliás, acho que sua presença no elenco cria uma turbulência desnecessária no momento em que o treinador pensa na escalação do atacante que acompanhará Denner. Juninho, Jone ou Gleyson tem muito mais a oferecer que os 100 e tantos quilos do Imperador. Entretando sua figura peremptória – seja pelas dimensões físicas, seja pela fama (?!) que carrega – só faz atrapalhar.
    E pior. Pelo visto o atual técnico Luizinho Vieira tem certo apreço pelo sujeito e assim, outros que mais justamente poderiam estar jogando (pelo que vem apresentando REALMENTE), são preteridos por mais um pseudo-craque que aparece na baixada.
    Alguém já esqueceu o falcatrua Ricardinho campeão não sei do que pelo Inter? E o outro gordo aquele que esteve no Inter que eu, felizmente, esqueci o nome mas não a incompetência.
    Não adianta ter um sofá bem grande e bem lindo numa sala onde duas poltronas resolvem e bem o problema.
    Por mim, podia ir embora.
    E economizar luz e água que gasta no chuveiro na hora do banho no BF.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.