«

»

set
27

O guerreiro da persistência

O futebol mexe com multidões. Move massas. Até montanhas, talvez. A mobilização em torno do esporte mais popular do mundo é inegável, especialmente no Brasil. Há alguns dias foi o basquete o responsável pela vibração do povo brasileiro. Uma vitória merecida, carregada de significados e razões emocionais simples, ao contrário das regras do próprio esporte. O MMA, por sua vez, ganha espaço rapidamente. O UFC Rio foi uma prova disto. Em todos esses casos o ponto mais positivo é o crescimento do sentimento de orgulho. ‘Orgulhar-se’ é gratificante. Bater no peito e dizer: “sou brasileiro!”; “sou gaúcho!”; “sou pelotense!”; ou simplesmente “sou amigo daquele cara!”. E é com muito orgulho que escrevo hoje sobre dois amigos meus.

São duas pessoas completamente diferentes. Uma delas é o Maiquel José Gonçalves. Sempre com um sorriso no rosto, atencioso, o morador mais famoso do Capão do Leão. A outra é o Maiquel ‘Big Rig’ Falcão. Olhos fixos, expressão carregada, punhos fechados. O visitante mais temido do octógono. Não é fácil enfrentá-lo. Também não é fácil ser ele.

A trajetória conturbada do nosso guerreiro é digna de uma produção cinematográfica. Falcão tem a palavra ‘superação’ como sua principal arma. Ela pode não ser tatuada na pele, mas é na alma e nas suas atitudes. E é exatamente esta trajetória o que moldou e blindou o grande lutador que ele é.

Essa visão poética é justificável. Da rua para o esporte. Dos treinos para as lutas. Das adversidades para as vitórias. Em cada passo, uma conquista. Em cada derrota, um ensinamento. Eu me pergunto qual será a lição que Maiquel aprendeu na noite de quarta-feira, dia 12 de setembro, quando foi batido por Braga Neto, em Manaus. Posso não ter a resposta, mas tenho a certeza de que algo novo foi compreendido. Foi a quinta derrota na carreira, que contabiliza quase 30 vitórias.

Finalizado, sim. Abatido, talvez. Mas nunca ‘derrotado’. Foi apenas mais um capítulo. Tenho certeza de que ainda vou ver muitas vezes o Maiquel José contando uma de suas boas histórias. Também tenho certeza de que ainda vou ver outras tantas vezes o Maiquel Falcão construindo mais histórias, daquelas que o Maiquel José tanto gosta de contar. Dizem que “não existe derrota para quem nasceu vencedor”. Sendo assim, meus dois amigos estão a salvo. Os dois juntos formam um grande campeão. Parabéns por tudo, Maiquel José Falcão Gonçalves. Orgulho de Pelotas!

13 comentários

Nenhuma menção ainda

  1. Mauricio blackbull disse:

    Faço de suas minhas palavras, até porque só perde quem luta. Que deus abençoe esse filio digno de suas bênçãos.

    Abraço!

  2. Roberto disse:

    Falcão é herói!

    Dale Maiquel!

  3. Paula Blaas disse:

    Poesia sobre luta? Não é pra qualquer um. Parabéns Lê! ‘Orgulhar-se’ é gratificante, graças a Deus, sou tua amiga!
    Beijos, Paula.

  4. Elenice Vieira disse:

    Belas e verdadeiras palavras. Parabéns muito bom o teu texto.
    Nem um pouco “zuado”.haha’

  5. Marcus Spohr disse:

    Não sou ligado no UFC. Mas textos como este devem ser apreciados independente da ligação que temos com este esporte. Leandro Lopes, um baita jornalista nato. Bom no texto, incrível nas imagens. Mas o diploma é importante. É uma segurança profissional e uma necessidade ética. Por isto lanço a campanha: “Leandro volta a estudar”. Quem segue?

    1. Chico Potência disse:

      Encampo integralmente a campanha “Termina a faculdade seu dormento mitrofósico” !!!
      Um sujeito inteligente, sensual, querido e tudo que as mulheres desejam sem o diploma de jornalista? Pode não.
      Embora desnecessário(especialmente para quem tem talento) é importante para abrir portas e dar continuidade na promissora carreira deste monstro sagrado do jornalismo planetário…
      Exagerei?
      Mas ele é meu amigo, ué.
      Chico

  6. Gabriel Ribeiro disse:

    Parabéns pelo blog e, principalmente, pelo texto.
    Espero, realmente, que o Falcão lutador consiga dar a volta por cima e conquiste novas vitórias. Porém, espero também, que o Falcão brigador ou briguento de fora dos ringues tenha se aposentado.
    Um abraço para ti Leandro e boa sorte neste espaço!!

  7. anonimo disse:

    falcão vai se re-ergueer baita lutador mesmo… tem apenas 1 defeito..

    nao enchergar esses lambe saco querendo fazer nome em cima dele.. acorda ai negão
    joao ferreira
    leandro ribas
    isso dai tao so querendo fazer nome em cima de ti uns pangaré te liga na hora que tu tiver lá enbaixo eles somem!!!

    grande abraço

    paulão cunha

  8. André Chiesa disse:

    Ae lê.. tu é foda veio! porras!! me apavorei.. to com o marcus com toda certeza.. volta a estudar meu.. é jogo rapido, e tu ta feito..

    meu.. parabens.. és talentoso.. e isso não se compra.. te liga e potencializa.

  9. Prof. Esp. João Ferreira disse:

    Meu caro amigo Paulo Cunha, em relação a EU querer me aparecer, fazer nome em as custas dele, quem conhece meu trabalho sabe a quanto tempo eu trabalho com ele, não foi de agora, sabe o quanto trabalhamos para isso, o que passamos para chegar onde ele Maiquel falcão chegou (UFC), não preciso usar ninguém para aparecer, é só trabalhar e mostrar resultados, quem conhece meu trabalho com os demais atletas que já lutaram foram do Brasil sabe o porque, ainda mais quando se sai de Pelotas e as pessoas elogiam seu trabalho. Simplesmente faço o que gosto, me especializo e vou em busca de conhecimentos, não é a toa que hoje sou Pós Graduado em Lutas. Procura te informar do trabalho das pessoas antes de falar. Um abraço.

  10. anonimo disse:

    joão eu conheco o falcão desde os 16 anos sei quem ta com ele desde o inicio e quem nao esta………………… e voce faz pocos anos que ajuda ele e TUDO que tu passa para o maicuel falcao ele sabe fazer ou vais dizer que nao sabe? se liga irmão!! quem estava desde o inicio com ele era outra rapaziada! que sempre quiz ajudar na moral e nao fazer nome

    OSS

    1. Prof. Esp. João Ferreira disse:

      Anonimo, qualquer um saber fazer o exercício no momento que conhece, aprendi muita coisa com ele, como também passei muita coisa para ele e fiz com que ele mudasse certas coisas em seus treinos. E tem muita coisa ainda que ele não conhece, pois eu tenho treinos novos que estava testando, e só aplico os treinos após testar. Bom se você é tão amigo dele como você se DIZ, então eu teria que conhecer você e vice-versa.

  11. Suélen Donte disse:

    Bah, eu como leonense de coração me orgulho muito do talento do Maiquel, e, com esse texto emocionante e deliciosamente inspirante para nós jornalistas, me orgulho de ter compartilhado alguns momentos acadêmicos com o Leandro. E se um dia a “produção cinematográfica” for sair, e realmente acho que deve, me chama que eu tô dentro!!! Adoro contar histórias de superação, principalmente de quem me orgulho tanto!!! Parabéns aos dois ; )

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.