«

»

jul
05

E-mail aberto ao internauta

(Este post leva mais ou menos sete minutos para ser lido, confio em você!)

Prezado leitor do Rede Esportiva,

Estamos chegando no dia 10 de julho no aniversário de um semestre do site. Graças a você, estamos extremamente satisfeitos e surpresos com todos aspectos: conteúdo, estética, audiência, feedback. Resultado de uma iniciativa ousada, trabalho sério e um público apaixonado por esporte.

Neste post, porém, quero exaltar um aspecto em especial: feedback. Numa tradução rápida deste termo bastante aplicado no jornalismo, refiro-me ao retorno do internauta, sua resposta às matérias, por exemplo. Em quase seis meses conectados na Web, já recebemos uma gama bem grande de retorno do internauta. Já recebemos de tudo, pelos comentários no site ou por e-mail. Já recebemos e-mails sem relação nenhuma com esporte, como também elogios. Já recebemos críticas que renderam matérias, como também críticas que renderam uma marcação no e-mail chamada “lixeira”. Já recebemos de tudo, ou, pelo menos, muita coisa.

Se você chegou neste parágrafo vai entender um pouco como funcionam “as coisas” com a equipe do Rede Esportiva. Para começar, é bom que se diga, somos uma equipe de cinco (Mateus, Maurício, Michel, Vinícius e eu, Renan). Religiosamente toda quarta-feira estamos reunidos com a seguinte finalidade: dividirmos, discutirmos e pagarmos contas (sim, sai tudo do nosso bolso!). Nos dividimos pois temos trabalhos em paralelo com o Rede Esportiva, que, como qualquer criança recém-nascida, nos acorda durante a madrugada, nos faz levantar cedo ou nos impede de encontrar a namorada (até isso!) no fim de semana. E, elas que nos desculpem, fazemos isso com muito prazer.

Atualmente, não ganhamos nada que infle nossos bolsos, mas sim nosso peito: de orgulho. Temos orgulho deste projeto. É o meu sonho sendo concretizado, em fase ainda embrionária. É o sonho do Mateus. Do Maurício. Do Michel. Do Vinícius. De todos. Em execução.

Recebemos, dia desses, aqueles e-mails de um torcedor de Brasil ou Pelotas, não vem ao caso, reclamando da ordem das matérias, dos links etc. Ele foi além. Disse que as escolhas foram feitas pela paixão que temos por um dos dois. Então, repito: somos cinco. Não fomos criados juntos, não somos parentes e não torcemos pelos mesmos times. Logo, pensamos diferente e nosso site não veste um uniforme. Até veste, mas de uma equipe que não entra em campo, sim em cabines: é o Rede Esportiva F.C.

“Não sou um jornalista palmeirenseSou um palmeirense que está jornalista”, Mauro Beting.

Quando criamos o site, juro, pensamos, depois da escolha do nome, nas cores do site. Ele não poderia ser vermelho, para não lembrar o Brasil. Nem amarelo, para evitar o desgosto rival. Tampouco verde, vai saber… Ficou azul e branco. Invisível, disse-me o criador, não era possível fazer. Preto dificultaria a leitura.

Gradualmente nossos acessos aumentaram. Começou em centenas. Hoje o número de visitas é muito, muito mais alto. Ou seja, o internauta comprou a ideia. Mas, sempre tem quem critique. Isso é ótimo. Tem muita crítica boa, que acrescenta, que vai para discussão, e que nos faz evoluir. Às vezes, no entanto, é bobagem. Criticar, falar o que pensa sobre o site, é livre. Bem como nossa resposta.

- Furos: Para quem não sabe, isso significa a informação em “primeira mão”. É super complicada. Envolve fontes, checagens e até coragem. Afinal, se publicar e isso não se confirmar, fica estranho. Quem publica, contudo, sempre está depositando um grande voto de confiança em suas fontes. Às vezes tudo de fato irá acontecer, o repórter publica e… as coisas não se confirmam. Afinal, jornalismo não é matemática. Lida com pessoas, que decidem. Ou voltam atrás. Mateus Kerr confirmou Gavião como técnico do Lobo antes mesmo de ser anunciado. A matéria rendeu inúmeros acessos. Chegaram a duvidar, a desmentir, mas… confirmou-se. Resumindo: não há chute, mas fontes. E tudo que coloquei nas frases anteriores.

- Imparcialidade: O site é feito por jornalistas, estudantes de jornalismo e um estudante de direito. Não falta ética. Torcemos pelos três times da cidade. Pelos esportistas daqui também. Se alguém duvida, basta pensar: o que é melhor, trabalhar no Gauchão ou Segundona? Série C ou Série D? É básico.

- Reportagens: Existem as factuais, que tratam dos acontecimentos diários. Além das especiais, que tomam um enfoque mais profundo. São inspiradas no estilo de conceituados sites e revistas nacionais, sem comparar o conteúdo (quem somos “nozes” para tal?). Dessas matérias, recebemos grandes elogios. E críticas sem nexo, que não consideramos cabíveis, embora aceitas.

Se você chegou até aqui, deve ter entendido um pouco melhor o motivo pelo qual certas vezes tomamos a atitude x ao invés da y. Passará a criticar, elogiar, comentar, com mais propriedade. Se não leu tudo, talvez é pelo fato de já saber o que foi escrito, e então desde já agradeço a antecipada compreensão. Se não leu tudo e não sabia nada, e segue sem saber como se dão nossas escolhas, paciência. A lixeira continua no mesmo local.

Pelotas, 5 de julho de 2011.

4 comentários

Nenhuma menção ainda

  1. Volcan disse:

    Baita projeto de vocês, faltava um site de equipe imparcial em Pelotas. Vocês estão trazendo, aos poucos, o prazer do leitor em ler as notícias esportivas regionais de volta.

    Parabéns e sucesso!

  2. Felipe disse:

    cara o trabalho de voces tem sido muito bem feito, sempre vai haver criticas, tenho certeza que o projeto de vocês vai dar mais certo ainda.

    parabéns!

  3. cristiano disse:

    Belo texto Renan!Parabéns!

  4. Filipe Gonçalves disse:

    Se há críticas, é porque há interesse. E isso é bom.
    Não canso de dizer, tanto pra vocês, quanto para quem comenta algo sobre a imprensa daqui, que vocês são a pequena esperança que temos na cidade.

    Ainda é cedo pra decretar algo, mas, se tivesse que apostar em alguém, seria em vocês.

    Sigam esse excelente trabalho mas, ainda que tenham justificado ali em cima, evitem ao máximo essa de “furos”. Isso é um saco e se o interesse fosse fofoca seríamos usuários do EGO hahaha.

    Abraço

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.