«

dez
25

Os nomes do futebol

Alguns sábios dizem que a única coisa realmente certa na vida é a morte. Eu – teimoso que sou – tenho outra teoria: também é totalmente certo que ouviremos na mídia alguns nomes muito conhecidos durante as competições estaduais de futebol do Rio Grande do Sul. Alguns já estão aposentados. Quem não se lembra do capitão Rudi, ou do xerifão Aládio, isolando bolas para fora do estádio? Ou melhor, quem nunca ouviu os famosos comentários do Paulo Brito elogiando os gols do “xará de sobrenome” Evandro Brito? Isso sem falar no artilheiro Ernestina, ou no goleiro Cássio, velho conhecido dos pelotenses.

Neste viciante mercado do futebol gaúcho, há os que ainda persistem. É o caso de Sandro Carlos Sotilli, o maior goleador do campeonato estadual. Mas aposto que ele deixou de fazer muitos gols por causa das defesas do goleiro Sandro. Ele também deve ter sofrido muitas faltas do zagueiro Darzone, ou brigado pela artilharia de alguns campeonatos com Alê Menezes, por que não? Eraldo certamente corria por fora com várias assistências de Rodrigo Gasolina ou Evanor, depende quem foi escalado pelo técnico Suca.

O que fica de bom são as lembranças desses nomes que fizeram ou fazem parte da vida do futebol no interior. Bola na área? Cuidado com o Adão! Se tiver falta na entrada da área, Élton Corrêa e Chiquinho querem cobrar. Muito nervosismo na barreira, formada por Carlão, Cirilo, Badico e o baixinho Rondinha. O goleiro Tigre vai estar atento para tentar a defesa. E se ele der rebote, Marcos Milhão vai chutar pra fora, mas tudo bem… O futebol gaúcho é como coração de mãe: sempre cabe mais um.

Colaboração: Eduardo Santos, Rafael Pereira, Renan Silva e Valtemir Pereira.

9 comentários

Nenhuma menção ainda

  1. Francisco Vargas dos Santos disse:

    Prezado blogueiro,
    A propósito de craques que desfilaram nos campos gaúchos, devo lembrá-lo de que existiram outros mais talentosos que brilharam intensamente.
    Craques que não disputaram nenhuma copa do mundo e nem mesmo uma mísera série C de brasileirão, porém, entraram para a história sem que o mundo os tenha visto atuar.
    Vai lá a escalação:
    GOLEIRO: Curral
    DEFESA: Teteca, Abismo, Bagavã e Zecão
    MEIO DE CAMPO: Lebrinha, Sibila e Iedo
    ATAQUE: Papança, Bufão e Pilica
    Para quem souber o ano glorioso deste elenco e o clube pelo qual jogaram, favor enviar cartas e comentários para este espaço livre e democrático.
    beijos do Chico

  2. Tomás disse:

    Absurdamente realista o texto! Só faltou mencionar o falecido Millar!

  3. Pedro Xavante disse:

    Ele nunca iria falar do Milar, esse rapaz do blog é lobo fanático…

  4. Lopes Leandro disse:

    Não citei o Milar porque fiz o texto falando de jogadores que jogaram em todo o interior gaúcho, o que não é o caso dele. O uruguaio chegou ao xavante e se identificou, não ficou passeando pelo futebol do estado como tantos outros. Tenho grande respeito por ele e em nenhum momento fiz algum post parcial por aqui. Abraço e obrigado pela visita!

  5. Fabrício disse:

    Tchê, tenho que concordar que alguns nomes ali fizeram história no futebol gaúcho! Outros eu nem sei quem são, mas de qualquer forma, trazer esses nomes me remeteu a várias lembranças de infância…

  6. Mauricio disse:

    Eu vi nos clássico Brapel o respeito que vcs tem pelo Millar. Vai contar histórinha para outro. Alias é bom mesmo que vcs nem falem no nome dele.

  7. Lopes Leandro disse:

    não generaliza, amigão. nem todos precisam fazer o que a maioria faz. mas pensa o que tu quiser… outro abraço!

  8. Juliano disse:

    Essa xavantada tem mania de perseguição, mesmo todos sabendo que o Sotilli foi maior do que o uruguaio…
    Baita texto Leandro, mas só entende quem realmente conhece a magia do futebol do interior.
    Abração!

  9. Mauricio disse:

    Eu não comparei ninguem, só disse que o colunista depois de tantas que postou na Internet não venha dar uma de imparcial. Te preocupa com o teu time e com teu Dpto de Marketing :

    http://www.youtube.com/watch?v=UzTQhBlvqhE

    Abraços

Deixe uma resposta para Tomás Cancelar resposta

Seu e-mail não será publicado.