«

»

mar
07

A bola vai entrar

As últimas lembranças que tenho de jogos do Farroupilha em Rio Grande, pela Segundona, são de derrotas. Os jogos, além disso, são recheados de gols. Ano passado, o Fantasma levou 6 a 0 do São Paulo. Quatro gols a menos sofreu do adversário desta quarta-feira, o Rio Grande: 2 a 0. Em 2010: 5 a 1 São Paulo e outro 2 a 0 sofrido contra o Vovô. Desta vez, porém, vejo a situação um pouquinho diferente.

A bola deve entrar, como sempre. Os jogos por lá costumam ser abertos, e por isso o grande número de gols. Neste momento, contudo, temos um Farroupilha com maior capacidade defensiva. A presença de Alex Martins, Wágner Rincón, Tiago Treichel e Fábio Alemão também será um fator importante. Das outras vezes, o Fantasma foi a Rio Grande sem tantos nomes que impusessem respeito. Agora a história muda. Simples fato que irá coibir o “ofensivismo” absoluto do oponente.

Como coloquei, o jogo tende a ser aberto. Um privilégio à técnica de Treichel, à velocidade de Boiadeiro e o oportunismo de Fábio Alemão. Se a bola chegar, ele vai guardar.

 

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.