«

»

fev
25

Proposta ao Brasil

Dos jovens rubro-negros, vejo no elenco profissional três apostas que podem dar certo: Willian Ribeiro, Guilherme Placca e Juninho. Talvez nenhum vingue, mas chances existem, pois potencial possuem. Faço aqui, então, uma proposta ao Brasil: que utilize-se ao menos um deles no time titular, buscando-se que haja para o mesmo. Será a única forma de algum desses alçar voos maiores.

Tomo como base a dupla Gre-Nal por ser o exemplo mais próximo, ainda que existam vários outros. A cada ano, pelo menos um jogador da base é utilizado entre os titulares. No colorado, hoje Leandro Damião é quem ganha sequência. Arrebentou no começo, chegando à Seleção Brasileira. Caiu muito de rendimento, ainda não voltou a mostrar o mesmo bom futebol, porém segue no time. Tem sequência.

Damião segue no time titular pois, mesmo aquém do que pode oferecer, é melhor do que os demais. Mas, além disso, pois Damião é da casa. Portanto, é valorizado. Não sai do time. Não sai da vitrine. Não para de receber ofertas. O Inter sabe que em Damião existe mais do que um atleta, há uma mina de ouro. Se seu dono valorizá-lo, que é o básico, os outros poderão enxergar no camisa 9 uma boa possibilidade de compra. Logo, Damião não sai do time.

Em função da concorrência em todos setores, sugiro que Juninho seja o eleito entre os meninos e, assim, titular do Brasil. A concorrência na lateral, para Willian, é difícil de ser vencida. Placca ainda é muito novo, pode-se aguardar mais. O bom momento de Juninho no Farroupilha e algumas boas aparições no Brasil mostram que o atacante é o mais próximo entre a garotada a assumir o papel de titular. E que seja um incontestável titular! Ao contrário de Jabá, Berg e Catatau, Juninho é mais do que um atleta do clube: é da casa, uma promessa e uma possível fonte de renda. Essa é minha proposta.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.